10/05/15

Assim sao os Domingos em S. Domingos


Esta um dia lindo hoje! Em Sao Domingos de Benfica vê-se muita gente nas ruas para além dos fregueses dos cafés e dos supermercados. Hoje é dia de Stock Market e de Feira da Bagageira. Eu pus-me a caminho, Estrada de Benfica fora. Queria sentar-me na Balalaika para um café, mas a esplanada estava cheia. Bebi o café ao balcao, depois sai e continuei. O que é pena é que tenham organizado dois eventos semelhantes no mesmo dia. Quanto a mim seria muito melhor que o Stock Market e a Feira da Bagageira tivessem sido organizados em datas diferentes. Desta maneira, as ruas de S. Domingos teriam mais gente nas ruas mais vezes por mês. 
Gosto desta animação, acho a ideia da Junta muito simpatica e aquele largo do Califa é um bom sitio para aproveitar, podiam acontecer ali mais coisas, mais vezes. O que achei pena foi o facto de quase nenhuma banquinha ter o nome da loja para que soubessemos onde encontra-las na freguesia nos outros dias, fora do Stock Market.

Continuei, fui ao Fonte Nova, ao supermercado e quando sai dei uma volta na Feira da Bagageira. Achei que havia pouca gente hoje. Talvez em dias bonitos as pessoas vao para fora, para a praia, esplanar e fiquem menos nos seus bairros. Estava com pressa, mas ainda tive tempo de parar em frente à carrinha dos morangos biologicos de Coruche. Provei-os e achei-os deliciosos. Comprei um pacotinho de 750g mas se ainda tivessem as caixas de 2kg tinha trazido uma. So chegam por volta das 16h, tinham ido apanha-los e chegavam à tarde. Bons e baratos!

Se estao por Sao Domingos, vao pelas ruas aproveitar a animaçao!

Bom domingo!


05/04/15

Casas bonitas em S. Domingos de Benfica


Ha dias andei a passear por Sao Domingos de Benfica por sitios onde, normalmente, nao costumo ir. As vezes basta uma pequena mudança nas rotinas para os caminhos mudarem. Sempre ouvi falar na escola das escadinhas ou nas escadinhas da 110 a verdade é que se la tinha passado duas vezes foi muito. Desci as por ali abaixo e de repente nem me lembrava que estava em S. Domingos. Gostei muito destas duas casas, das poucas que ainda restam na freguesia.

27/02/15

Percorrendo a freguesia


Em breve fará 3 meses que atravesso a Estrada de (S. Domingos) Benfica, praticamente todos os dias, de lés lés. Tenho tempo e gosto disso. Gosto de não poder vê-la, só, através do autocarro, de manhã quando vou a caminho do trabalho. Estes passeios têm-me permitido olhar para a freguesia com atenção e constato que o que me liga a ela são as memórias dos meu trinta e muitos anos. Sempre morei aqui, com um intervalo de quase uma década em que vivi nos Alpes. Ontem e hoje cometi uma loucura e afastei-me da estrada principal para ir passear pelas ruas perpendiculares e paralelas. Vi varias coisas, boas e mas, coisas que podiam estar melhores e outras piores. O que me saltou à vista, porque não estou a andar a pé sozinha, trago um carrinho de bébé comigo, é a quantidade de carros em cima do passeio, das passadeiras, das zebras… a policia municipal se viesse dar um giro diariamente ajudava a pagar a divida mais depressa. É o não respeito pelas distancias de passagem de uma cadeira de rodas ou de carrinhos de crianças, são os buracos, os cocos, os passeios, os tags, os prédios sujos, os comércios de portas fechadas, as casas mais bonitas abandonadas… é um bairro envelhecido, as pastelarias estão cheias de velhinhos. Esta bem, são eles que vemos mais porque estão na reforma e podem passear e ir aos cafés, mas não se vêem jovens e há muitos que moram por aqui, mas não fazem vida no bairro.

Eu gosto do bairro porque é residencial, calmo, apesar de ter ouvido, recentemente, alguns relatos de historias menos felizes. Gosto da historia de Benfica, gosto desta proximidade com o pulmão da cidade, e tenho esperança. Esperança que a junta de freguesia dê conta do recado e que este presidente (já que o da republica e o seu desgoverno nao têm essa ambição) um dia queira erguer uma estatua sua, alta, a olhar para a S. Domingos e para a sua obra… sim, pensava nisto eu no outro dia no alto do Parque Eduardo VII quando olhava para o Marquês… e lembrava-me ainda de uma frase que ouvi há tempos na televisão francesa "il n'y a plus de grands hommes", já ninguém quer ficar para a historia, literalmente. Que me desculpe o leitor por este devio. Volto ja à freguesia. Gosto do Bairro do Calhau; Gosto dos azulejos ao pé da rua de S. Domingos de Benfica. Gosto daquela taberna de esquina. Gosto do atendimento do Arabesco. Gosto do sol do "Café do Mercado". Gosto do prédios com entrada para um patio na Rua Candido Figueiredo. Gosto dos nossos alfarrabistas. Gosto de acenar às pessoas que têm estabelecimentos comerciais e que me conhecem desde pequenina. Gosto da esplanada da Conchita. Gosto das delicias de morango do Califa. Gosto do Beau Séjour. Gosto da casa que em tempos foi um laboratorio e que esta abandonada. Gosto da Rua Augusto Pina, cheia de arvores, com sol. Gosto do centro comercial Fonte Nova e da selecção dos cinemas. E gosto de muitas mais coisas.

S. Domingos não é uma freguesia bonita. Não fosse a historia e algumas coisas que conseguiram conservar-se podíamos pensar que estávamos na Amadora. Os prédios são escuros e cheios de varandas que numa certa década davam jeito às famílias que precisavam de espaço, entre elas a minha. Não ocorre a ninguém por vasos nas janelas com flores. Porque será?

Mas tenho visto pequeninas melhorias, por exemplo, medidas para impedir que os carros estacionem nos espaços dedicados aos peões. Um autocarro que faz a um percurso na freguesia. Algumas animaçoes mais abertas a outros publicos, mas a nivel cultural vê-se muito pouca coisa. Precisavamos de mais animação nas ruas, precisávamos de sitios simpáticos e diferentes para sair um pouco à noite ou ao fim-de-semana, mais regras de conservação dos prédios, de compromissos de prazos de entregas de obras, para não deixarem mamarrachos abandonados a fazer sombra às ruas. Precisamos de quem ouça os munícipes mas sobretudo de quem vá ao encontro deles, de quem seja apaixonado e de quem saiba desembaraçar-se de burocracias para que as coisas aconteçam. 

Gostava de acreditar que estamos a caminho

09/12/14

Um mercado de Natal especial



A Luz Ideal, vem iluminar o Natal em S. Domingos de Benfica. Este café da Rua General Schiappa Monteiro (numa esquina da Esrada da Luz) além de ser o mais bonito da nossa freguesia tem à frente pessoas como o Pedro e a Teresa cheios de ideias. Eles puseram mãos à obra e organizaram uma Feira de Natal que terá lugar no próximo sábado, dia 13 de Dezembro das 10h às 19h. Onde? No jardim, mesmo à frente da Luz Ideal, se o tempo o permitir, se não no interior. Todos os pormenores estão na pagina facebook deles, mas podemos já adiantar que a feira contará com a presença da Maria Bouza e os seus desenhos, os produtos Ode Sabao, a enciclopedia de bolos Fabrico Proprio, os azulejos Cortiço & Netos, a granola doSEMENTE, o Caderno do Bebé, as Ediçoes Serrote, os vasos Carmo Stichini.

So coisas bonitas e deliciosas, mas o melhor é ir lá confirmar com os próprios olhos, fazendo uma visita e encontrando presentes originais. Tudo isto na nossa freguesia que estava a precisar de um Mercado de Natal especial. Ei-lo, organizado pel' A Luz Ideal (rima natalícia)

"Se também acham que já chega de sofrer em centros comerciais para alimentar as mesmas multinacionais de sempre, venham tomar um chocolate ou um vinho quente e conhecer estas boas ideias locais". 

Tudo boas razoes para não perderem!

14/11/14

A Luz Ideal



Ha ja algum que tinha ouvido falar da Luz Ideal. Penso que a primeira vez que soube da existencia do café foi pela Time Out e fiquei muito curiosa por ser um sitio novo em S. Domingos de Benfica,  apesar de ser um bocadinho afastado so sitio onde vivo. Fui espreitar o site deles e vi que tinha fotografias muito bonitas, bolos com ar apetitoso e ideias giras, como as do cesto de piquenique. O tempo foi passando, mas como o tempo é pouco para tudo o que gostava de fazer e como também nao passo por ali a nao ser por alguma coisa especifca que tenha que fazer acabei por ir adiando a visita. Até hoje. Levantei-me cedo por compromissos e, despachando-me relativamente cedo, fui até la.

A Luz Ideal é certamente o café mais bonito de S. Domingos de Benfica. Hoje nao havia a luz que ilumina o mosaico hidraulico e o poe a brilhar, mas havia uma luz de Outono que entrava pelos vidros grandes atravessando as folhas das arvores. Fui timida e nao pedi para tirar fotografias, também por haver outras pessoas, mas é uma desculpa para la voltar. A Luz Ideal abriu ha cerca de 5 meses e fica numa esquina da Estrada da Luz. Tem uma decoraçao bonita, com cores serenas. As cadeiras e as mesas combinam com as cores do mosaico do chao. Em cima das mesas ha pequenos potes de vidro com raminhos la dentro. Pedi uma italiana e tive dificuldade em decidir-me pelos bolos e salgados que brilhavam por detras do prato transparente. Escolhi uma pequena tarte de maça e sentei-me a apreciar, enquanto esperava. Pouco depois, chegava à minha mesa um café curto com uma bolacha pequenina em forma de coraçao. A tarte de maça veio logo a seguir, acompanhada de uma colher de crème fraiche. Quando levei o primeiro pedaço à boca, quase que senti as pupilas dilatarem, de tao deliciosa que era. Saboreei tudo isto, com o palato e com os olhos enquanto passava a vista pela lista que propoe coisas que nao se encontram forçosamente nas pastelarias mais "classicas" e os preços sao verdadeiramente acessiveis. 

Faltam tantos cafés assim nos bairros de Lisboa mais afastados dos grandes pontos de movimento. Por isso, tiro o chapéu a quem tem a coragem de se lançar em projectos como este. Um café moderno num lugar antigo, que teve cuidado de conservar alguns pormenores. 

Visita obrigatoria! E aos sabados ha grandes pequenos almoços. Sabado é ja amanha! 

13/06/14

Os putos da minha rua




Quase 40 depois ainda vivo na rua onde nasci e decerto que ha quem viva aqui ha muito mais tempo do que eu. Ruas assim, com vizinhança que vive no mesmo prédio desde sempre, que viram crescer os filhos e os netos, os seus e os dos vizinhos parece que ja ha poucas. Mas a minha ainda esta de pé e viva. Provas disso ha muitas, mas a mais recente é a festa de Santo Antonio organizada ontem pelo putos que andavam de bina, conversavam à porta dos prédios até às tantas da manha, jogavam futebol "la atras" e basquete no campo do parque. Estes putos cresceram, sao adultos, agora, e quase que nao conseguem sair da daqui. Uns sairam, vivem em prédios ou casas de outros bairros, mas regressam sempre à Montepio Geral, para falar com os amigos, para visitarem os pais. Aqui encontra-se sempre alguém, sabe-se sempre das novidades. Ha tempo. Tratam os comerciantes pelos nomes proprios e por tu, viram lojas abrir e a fechar vêm lojas que, estoicas, mantêm as portas abertas, tiveram filhos ou vêem os filhos dos amigos crescerem. Talvez estes novos putos peguem nesta pequena aldeia no centro de Lisboa e nao deixem acabar festas como as de ontem. Uns mobilizaram-se para a organizaçao, era preciso arranjar mesas e cadeiras, fazer as compra... todos os anos a festa cresce. Muita gente, cheia de boa disposiçao de volta das bifanas, dos chouriços, das sardinhas, os grelhadores a fumegarem toda a noite, a comida sempre a sair, bebidas frescas. A rua decorada, uma banda especial que cantou e encantou os montepioenses e muita gente a conversar e a dançar. As maes, as irmas e as namoradas fizeram as sobremesas, os escuteiros trouxeram os manjericos e como o primeiro jogo do mundial começava exactamente no dia dos Santos Populares, nao faltaram as televisoes, emprestadas pelos vizinhos em ligaçoes improvisadas. Tinhamos tudo aqui, numa Rua de S. Domingos de Benfica e nao tinhamos confusao. Pode nao parecer, mas organizar uma festa assim, mesmo que seja so para uma rua pequena requer uma grande trabalheira, mas esta festa so foi possivel graças à generosidade de todas as pessoas que para ela contribuiram, com tempo, muito boa vontade e uma optima disposiçao. Quando viemos embora eram quase 3 da manha e os "putos" ainda ficaram na rua, para arrumarem tudo e tenho a certeza que a esta hora ja estao a pé… ou ainda estao a pé…

Ontem falaram-me em cerca de de 200 pessoas, mas eu acho que la estavam mais. No final da festa houve um agradecimento mais do que merecido a todos os que ajudaram a que esta festa fosse possivel e houve um brinde importante à felicidade!

Quando me lembro disto tudo, penso no evoluir das coisas, que os putos ja nao andam a brincar na rua, que ja nao se lhes poe alcunhas e penso em como eles sao importantes para a vida do bairro, para um bairro seguro, para um rumo nas vidas. Gosto da minha rua por isso tudo, ha sempre alguém que assobia la fora para chamar o outro, ha sempre alguém que passa de carro, apita e acena e gosto do facto de este quarteirao ter um campo de futebol e outro de basquete. Isto, que parece tao pouco é tao importante para o rumo de alguns miudos.

Tchim tchim! Um brinde aos putos do bairro, que eles existam sempre!

09/06/14

O amolador benfiquista



Sábado de manha acordei cedo e fui ao Mercado de Benfica. Creio que já nao lá ía há muitos anos, cheguei mesmo a peguntar-me se alguma vez lá teria entrado. Gostei do movimento, do burburinho, das bancas com cheiro a peixe fresco e das bancas coloridas e perfumadas de frutas e legumes. Cá fora havia flores e manjericos. Comecei por dentro, e vim de la com o cesto cheio de cerejas maduras, nectarinas, meloa, tomate-cerejas e cebolas, ca fora comprei um manjerico para compôr o arranjo. 

À saida estava o amolador, era o terceiro que via nessa manhã. Dizem que chamam a chuva, mas ela não veio. Perguntamos-lhe pelo negocio, disse-nos que estava dificil: "amolar facas pode custar entre 1€ e 1.50€, depende da faca… os alicates são mais caros. Mas há muita gente por ai a amolar e nem sempre o trabalho fica bem feito". Haverá certamente muitas coisas que distinguem os amoladores que andam pelas ruas de lisboa, este amolador anda nesta mini furgoneta e exibe com orgulho o seu clube de futebol. 

Um amolador de Benfica e do Benfica. Haverá maior benfiquista?

07/06/14

O amolador


O amolador tem passado aos sabados de manha. Percorre as ruas com a gaita na mao direita e um cigarro na mao esquerda, desliza devagar por S. Domingos de Benfica, olhando para as janelas de tempos a tempos, mas nenhum sinal. Parece ser mais facil comprar facas e tesouras novas, hoje em dia, do que reciclar e afiar as que se tem em casa. É uma profissao em vias de extinção. 
Será que traz mais chuva para hoje?

03/06/14

Uma Retrosaria nova



Tenho andado a pé por S. Domingos de Benfica, nos últimos tempos, tenho conversado com a vizinhança e com os comerciantes. Ha dias, a esteticista dizia-me que havia uma nova retrosaria "ao pé das escadinhas", para os lados da escola 110 e ontem fui lá espreitar. 

Chama-se Agulha Entre Linhas e fez ontem um mês que abriu, na Rua Cândido Figueiredo. Fica mesmo perto das escadinhas, trouxe nova cor à praceta e novo serviço ao moradores que há muito que pediam uma retrosaria. Cada vez mais as pessoas fazem trabalhos manuais, recuperam, reciclam, criam novas ideias e depois do fecho da retrosaria ao lado da Charcutaria Baviera e da menor variedade de artigos e materiais disponíveis na retrosaria para os lados de Sete Rios, S. Domingos de Benfica tem agora um lugar para comprar agulhas, linhas e muitas outras coisas e, para além dos materiais, ha outros presentes, também feitos à mão.

Passem por lá!

23/02/14

6 anos de Mercado de Bem-Fica



Hoje é o aniversario do Mercado de Bem-Fica, ja la vao 6 anos que abrimos os portões a todos os que queiram saber destas duas freguesias! Sabemos que andamos meio desaparecidos, mas não nos esquecemos do Mercado e dos fregueses e temos uns quantos posts na manga para muito breve.
Obrigada a quem continua a passar por aqui!

Entretanto, para festejar este dia deixamos mais uma adivinha de azulejos. Onde ficam estes, sabem?

05/01/14

Eusébio da Silva Ferreira


Até aos primeiros anos da década de setenta, o futebol era muito central na vida dos portugueses, circunscrita que estava a sua liberdade para outros assuntos mais importantes. 
O Sport Lisboa e Benfica era vencedor sem grande oposição a nível nacional. Eu, com 10 ou 11 anos, pensava muitas vezes que era "especial", beliscava-me. Como é que se poderia ter tanta sorte ? Ser do clube campeão ( tantas vezes ) no país e no estrangeiro, de ter familiares tão ligados ao futebol do clube, e de viver tão perto do Estádio da Luz? 
Tinha por vezes compaixão silenciosa pelo meu tio Vilas, o único sportinguista da família, que apanhava robalos nas pescarias desportivas nas marginais dos seus tempos livres e que entristecia , manso, nas discussões familiares sobre bola. 
De São Domingos a Benfica estávamos no centro futebolístico da simpatia e da paixão clubista, muitos jogadores moravam lá, 
como no dia em que vi entrar na sala de aulas do externato, o Cavém, bi-campeão europeu, com o filho, e o professor a perguntar se alguém sabia o nome daquele senhor e eu a saber muito bem que ele jogava com o número dois nas costas e a fazer um brilharete respondendo sem hesitação, como a mais nada, respondi na ponta da língua na escola primária,
podíamo-nos cruzar com o extremo esquerdo Simões," o rato atómico", ao pé do Califa, ainda incrédulo a tentar explicar por gestos a um amigo, as palavras não serviam, como é que na véspera , depois de se recuperar três golos ao grande "Celtic" se perdeu ingloriamente com uma moeda ao ar, 
passávamos na praça Drº Nuno Pinheiro Torres a caminho da escola e olhávamos sempre embasbacados para o SAAB, amarelo canário do Eusébio, 
" Passem a bola ao preto …! " era o que eu ouvia nos momentos mais difíceis dos jogos mais decisivos, a meu lado nas bancadas, quando tudo parecia perdido, a esperança da multidão condensava-se
nos seus movimentos, como uma pantera , Eusébio da Silva Ferreira, 
" Passem a bola ao preto..." era um pedido e um reconhecimento, dentro do campo só não estava em pé de igualdade com os outros porque era o melhor.

Obrigado e Até Sempre, Eusébio da Silva Ferreira

 a partir de um post do Mercado de Bem-Fica
http://mercadodebemfica.blogspot.pt/2010/10/os-jogadores-de-futebol-do-benfica.html

03/10/13

“ O Laranjal do Conde de Bonfim” ou "Recordar é Viver ! "


É difícil a mobilidade no largo, só com uma entrada, veículos sobre os passeios, a ambulância entra com precisão milimétrica para ir buscar o doente idoso.
As fachadas dos prédios do Largo Conde de Bonfim estão pintadas com cores pastel, o Parque Infantil não têm crianças a esta hora da manhã de Setembro, acantonadas nas escolas.
O tempo retrocede, na mesma coordenada geográfica. 

Um rapazinho aproveita os ramos da árvore do jardim, para testar a sua coragem e encontrar um refúgio; à tarde corria com os outros miúdos atrás de uma bola, últimos "cartuchos" das férias, coração a bombear o peito todo, tempo parecendo não ter fim. Os eléctricos tilintavam e guinavam sobre os carris da estrada de benfica. Por vezes, acompanhava a mãe a comprar flores na Quinta das Campainhas e planava sobre um ar cheiroso e perfumado. 
Noutra intersecção do tempo, no mesmo local, uma criança segura uma laranja na mão e o sol de fim de tarde escorre-lhe pelos dedos.
O laranjal era do Conde de Bonfim, para onde ia em certas tardes, mesmo ao lado da Quinta das Campainhas onde nascera e vivia.Conhecia bem aqueles campos, quando a seara estava alta, aí se escondia, a criadagem caminhando vereda acima, entre as oliveiras, até à eira e depois aparecia na vacaria para beber do leite acabado de mungir, leiteiras cheias para uso doméstico. No início do Verão apanhava rãs no regueiro junto ao muro.

Em 15 de Fevereiro de 1941, o dia do ciclone, o eucalipto de grande porte que ladeava o laranjal abateu-se sobre muro rosa da propriedade do Conde de Bonfim. Ficou muito impressionado o rapaz, que nos dias seguintes, ainda tentou fazer do eucalipto tombado a sede das suas brincadeiras.
A ambulância retirou-se, e desbloqueou a entrada para o largo, voltando-se a poder circular.


(Texto a partir de uma conversa  ocasional  e afortunada com  um antigo morador da Quinta das Campainhas,  ou "Palácio do Beau Sejour")

09/07/13

uma adivinha com azulejos i


ainda se vêem alguns prédios de sao domingos de benfica e benfica ornamentados de azulejos bonitos. vale a pena andar de olhos abertos. sabem onde estao estes?

09/06/13

lisboa norte



afinal o sical disse-me para ir mais para norte (de lisboa) e assim fiz. até havia umas quantas coisas que queria ver e conhecer em benfica e fui até la. apanhei o autocarro e desci na paragem do cruzamento com a estrada de benfica - av. do uruguai - av gomes pereira. na estrada de benfica experimentei os famosos doopies, escolhi o de caramelo com um café curto. o dia cinzento pedia doce. dali subi a av do uruguai até parar na montra da ulmeiro. ja la tinha estado à porta, mas nesse dia estava fechada. hoje entrei e para rimar (ou nao) adorei. tudo. o cheiro. os livros. a desordem. os papeis a classificarem aquilo que parecia o caos. os moveis. as cadeiras. os objectos. o gato. a chuva la fora. a musica portuguesa. os vampiros antigos. as revistas de decadas antigas no século passado. aquele espaço é magnifico, on s'y sent bien. vraiment bien. fiquei de olho em duas cadeiras. talvez regresse. dali desci, de chapeu aberto e atravessei para a avenida gomes pereira. queria muito conhecer a living places and you. fui andando, vi a fabrica simoes abandonada aos andaimes... que magnifica biblioteca poderia existir ali...  uma das maiores freguesias de lisboa nem tem biblioteca... o auditorio carlos paredes, a junta de freguesia de benfica e finalmente a loja que procurava. espreitei a montra e entrei. ia pela loiça do bordalo pinheiro. queria comprar canecas, um jarro (que andava a namorar ) e uma salva de pé (aprendi que se chamava assim no museu de arte antiga). gosto tanto desta loiça e as cores sao tao bonitas que a se torna dificil escolher, apetece trazer uma de cada. se ainda se fizessem enxovais no seculo XXI esta loiça estaria no meu bau, sem naftalina, uma peça de cada cor (apesar de adorar loiça branca). e como queria cor trouxe esta caneca azul, um jarro vermelho e a salva de pé para os meus muffins tera que ficar para mais tarde porque nao havia a cor e os motivos que eu queria. nao esta ali nenhum jota na caneca, mas sinto que ela é à medida deste blog e tomara o lugar desta que ficou arrumada nas caixas no norte de portugal. vim almoçar a casa e depois pensei em ir entao para a baixa, mas nao sei se foi a chuva, se foi a caneca, se o livro, se os três juntos que me deixaram colada ao sofa. é bom poder dar-me ao luxo de estar simplesmente em casa, em lisboa, sem a urgencia de absorver tudo para criar  reservas para os meses pos férias. é muito bom. 

10/04/13

Fábrica Simões


Hoje passei pela fábrica e fotografei-a. A Fábrica Simões, o nº 11 da Avenida Gomes Pereira, foi fundada em 1907 e encerrada em 1987. No blogue, existem posts anteriores com apontamentos sobre a fábrica têxtil, com várias imagens de 2008 onde podemos ver a sua fachada ainda sem a estrutura de ferro.


Conversei com a minha mãe acerca de alguns pormenores da altura, mas as melhores memórias desta época encontrei-as tão bem descritas neste post, que inclui uma fotografia da Classe de Ginástica Feminina que muito já ouvi falar. Mesmo que tenha sido publicado há cerca de dois anos, haverá certamente quem desconheça o modo de vida na fábrica e fora dela naquela época, e por essa razão, valerá mesmo a pena uma leitura.

Outras imagens recentes do seu interior, podem ser encontradas aqui (no final da página). Chocante para quem ainda não sabe, que serve de parque de estacionamento improvisado à espera de um futuro mais digno. O projeto do painel será melhor?


18/03/13

Leitões & Companhia



Ler noticias destas a 2000 km de Lisboa, quase à hora de jantar, é um crime delicioso. 
Talvez nao seja novidade para muitos leitores do Mercado de Bem-Fica, mas para outros sera. Eu descobri a Leitões & Companhia ao ler uma das ultimas Time Out. Pois, trata-se de uma loja que vende e entrega os mais variados pratos confeccionados com leitão e, quando se começa a ler a lista, é de fazer crescer agua na boca. A loja abriu em Setembro de 2012, na Estrada de Benfica, entre a Igreja e as Portas de Benfica. Quem ousou abrir portas numa altura temida por muitos foi Lurdes Policarpo, juntamente com outros dois socios da mesma familia, num espaço comercial que lhes pertencia, mas que  ha muito se encontrava desocupado. Embora ainda nao tenha tido ocasiao de la entrar estou em pulgas para fazê-lo. Sou fã de leitao e quando me lembro de uns certos rissois que provei desta deliciosa carne fico a sonhar com essa loja. Ali cozinha-se canelonis de leitão, leitão com grelos salteados, migas de legumes com leitão, leitão com broa e mais uma série de receitas. O "& Companhia" é porque aqui também é possivel provar outros pratos tipicos portugueses, sobremesas e comprar vinhos. 
Para uma loja que se diz "o primeiro take-away 100% português de refeições gourmet à base de leitão" as doses para duas pessoas têm preços bastante acessiveis e, se nao tiverem tempo de passar por la, é bom saber que eles fazem entregas num raio de 30 km. Parece que a loja foi recebida de braços abertos e que ja pensa expadir-se para outras areas de Lisboa. Em todo o caso, se sao fãs de leitão e se moram em Benfica aproveitem!

Nos deixamos a morada, o site vai para a lista "Degustando por Benfica", aqui ao lado e a pagina Facebook é por aqui

Leitões & Companhia
Estrada de Benfica n° 702 C e D
1500 - 112 Lisboa
Tlm: 915 011 584

03/03/13

Caprichos, beleza e cuidados pessoais



Desengane-se o leitor que pensa que este post é so para raparigas. Por mais que isso possa surpreender alguns, há cada vez mais rapazes com preocupações estéticas e a frequentarem salões de beleza. 

Caprichos - Estética e Cabeleireiro é o meu preferido. Fica em São Domingos de Benfica, na Rua Montepio Geral. A primeira vez que pintei as unhas, "a sério", foi com a Erica que, juntamente com a Maria, abriram este salão o ano passado. Quando depois do trabalho terminado olhei para as mãos e as vi tão bonitas prometi a mim mesma que nunca mais lhes deitava o dente. O  trabalho é muito profissional e elas são muito simpáticas, por isso, convém fazer marcação porque tem bastante movimento, sobretudo no Verão. Desde então, uso vários tipos de serviços que propõem, principalmente os de esteticista.



Fico muito contente que este salão cor de rosa e verde fiquei mesmo ali do outro lado do passeio e fico igualmente contente por ver pessoas novas, como a Erica e a Maria,  arriscarem em novos projectos e sobretudo nesta zona da cidade na qual poucas pessoas acreditam. São Domingos de Benfica tem tantas potencialidades para se tornar um bairro vivo, com comércios de rua.

Os serviços propostos pela Caprichos são manucure, pedicure, unhas de gel, gelinho, verniz de gel, depilação, massagem de relaxamento e anticelulitica, tratamento de pele, maquilhagem profissional, permanente de pestanas, reiki, reflexologia, drenagem linfatica manual e cabeleireiro.

Para quem não conhece, aqui fica uma óptima sugestão de um salão de beleza e cuidados pessoais!

Caprichos - Estética e Cabeleireiro
Rua Montepio geral n° 6B
1500 - 464 Lisboa

A página Facebook já esta na lista do blog! 

23/02/13

5 anos de Mercado de Bem-Fica



O Mercado de Bem-Fica faz hoje 5 anos! Obrigada por continuarem a seguir-nos desse lado (sorriso)

Relembramos que este blog é aberto à participação de todos, se quiserem podem enviar-nos textos e fotografias de Benfica e de Sao Domingos de Benfica, teremos todo em coloca-los aqui no blog! 

E agora todos a soprar as velas! Quem quer uma fatia de bolo?

02/02/13

Os mistérios do Palacio do Beau Séjour


No passado mês de Novembro, a revista Time Out dedicou um numero às "casas assombradas" de Lisboa. Entre os varios relatos, encontrava-se o Palacio do Beau Séjour e a sua cafetaria, fechada ha mais de um ano. Conta-se que por ali, as chavenas passeavam sozinhas pelas mesas e que alguns visitantes tinham sensações estranhas no jardim e em algumas salas do Gabinetes de estudos Olisiponenses. Uns dizem que é um disparate outros gostavam de fazer uma expedição ao lugar à procura de certezas de que existe uma realidade paralela.
Nas muitas vezes tardes que la passei, nunca assiti a nenhum fenomeno estranho. O jardim é uma lufada de ar fresco junto a uma estrada cheia de movimento e, as salas antigas, de tectos altos, são uma inspiração e a memoria edificada de Benfica de outros tempos... mas pelo sim e pelo não, pergunto se desse lado, das pessoas que frequentam ou frequentavam este espaço, ja alguém teve que ir à mesa do lado buscar a sua chavena de café? 

fotografia e texto retirados da revista Time Out Lisboa

14/01/13

Os Cinemas Fonte Nova



Depois de ter lido este artigo no publico sobre o livro "os cinemas de lisboa" de Margarida Acciaiuoli abri uma caixa onde guardo uma data de coisas antigas e descobri alguns bilhetes de cinema, entre eles, um bilhete do cinema Fonte Nova. Em 1989 ir ao cinema custava 330$ (1.65€ hoje parece quase absurdo). Nesta altura os bilhetes tinham cara  indicavam a que sessao iamos, a fila, o numero do lugar e quantos bilhetes ja tinham sido vendidos. Creio que a ultima vez que vim um filme no fonte nova foi Gainsbourg (Vie héroïque). Hoje os lugares já nao sao marcados, penso que por nao se justificar. O numero de pessoas na sala é tao reduzido que qualquer um tem lugar com boa visibilidade. Eramos poucos de facto nessa noite. De todas as salas de cinema em centros comerciais, as do cinema do Fonte Nova sao as minhas preferidas. Pela selecção, pelo cinema familiar, por nao haver pipocas (pelo menos nao tenho memória disso). 

Sabiam que este cinema é o que tem o bilhete mais barato, uma vez por semana, de todos dos cinemas de Lisboa? E sabiam que fazendo compras no Pingo Doce do centro comercial podem ganhar lugares para o cinema, ocasionalmente? (a confirmar em que alturas) 
Fico contente por saber que ainda existe e que faz o que pode para encher as salas, mantendo uma boa selecção.

11/12/12

Doopies & Coffee


fotografia daqui

Ja tinha ouvido falar no Doopies & Coffee e que tinha aberto uma loja em Benfica, mas entretanto arrumei esta informação a um canto e so ontem, quando um amigo me enviou um mail com a informação é que pensei que ainda não tinhamos falado deles aqui no Mercado de Bem-Fica. Parece que a Doopies & Coffee fica numa das partes mais antigas de Benfica, muito perto da igreja e ja tem fama de serem deliciosos e viciantes, com varias cores e sabores, pelo menos, é assim que os descrevem a Daily Secret Lisbon e acrescenta « estes doopies/doughnuts têm mesmo um segredo: são feitos no forno e não são fritos, o que faz toda a diferença. Sónia e Mónica Mascarenhas fabricam doopies non-stop das 8H30 às 20H30!”. E caso não possamos passar na loja, a Doopies faz entregas 

Desse lado, confirmam que é de comer e chorar por mais?

Estrada de Benfica, 685
1500-087 Lisboa * Benfica

09/12/12

Benfica esta a mudar!



Novas lojas vao aparecendo aos poucos e uma nova dinâmica no bairro deixa-nos com um sorriso nos labios. Hoje, de visita a blogues que espreito regularmente, fiquei a conhecer esta nova loja na Avenida Gomes Pereira. Chama-se Living Places & You e é uma mercearia que vende produtos alimentares portugueses e onde se pode beber café e trocar dois dedos de conversa. Fazem provas de produtos, workshops e entregas em casa (de bicicleta).


Ja temos o link aqui ao lado!

21/11/12

sapateiro

A loja do Sr. Abel Castanheira fica na Rua Rafael Duque — entre a Rua República da Bolívia e a Av. do Uruguai. É aqui que costumo trazer os meus sapatos e, com alguma frequência, muitos da minha filha para o Sr. Abel lhes dar um jeitinho. Para alargar a forma do calçado quando é necessário, para coser, engraxar ou remendar.
Para além dos serviços comuns de sapateiro, também já lhe pedi algumas vezes que substituísse molas e botões de metal, em calças e em malas, porque a retrosaria não o faz.



Eu sei, que os sapatos e as botas não duram para sempre, mas ao longo do tempo fui-me apercebendo que, infelizmente, existe calçado que é produzido de um modo a não permitir, nem facilitar o seu conserto.


O Sr. Abel trabalha aqui desde 1974, ano em que abriu a loja, e por curiosidade é a data que consta na máquina de coser quando a comprou para a sua oficina (imagem seguinte).



Em conversa com ele, explicou-me que tem todo o tipo de clientes, e o que lhe pedem mais são capas e remendos. Deixou de fazer muitos serviços, porque há quem diga que sai mais barato comprar um par de sapatos no bazar chinês – bazares que têm alastrado por Benfica enquanto o comércio tradicional mais antigo vai fechando.
Começou a aprender o ofício aos 7 anos, de manhã frequentava a escola e à tarde ia aprender a futura profissão com outro sapateiro que os seus pais conheciam. Foi assim até aos 15 anos, a partir dessa altura passou a exercer a profissão sozinho e finalmente a ganhar para si.



Sapateiro Sr. Abel Castanheira
Rua Rafael Duque 21B
Dias úteis: 9h00 – 14h00 / 16h00 – 19h00
Sábados: 9h00 – 14h00

30/09/12

Drugstore em Benfica

Mais uma mensagem que recebemos com um mistério a desvendar. 
Desta vez do Alexandre Santos-Rato. Alguém se lembra do nome desta drugstore?

Boa noite, Mercado

Nasci e fui criado em Benfica. Um dia destes com amigos de infância surgiu uma dúvida (que rapidamente transformei em teima) sobre o nome do Drugstore da esquina da Est de Benfica com a Grão-Vasco ; com uns a dizerem que se tratava do Drugstore 78,outros 77 e,um até a dizer 79. Pessoalmente não pretendo dizer agora o ano que apontei,por recear vos induzir em erro,visto que preciso da vossa ajuda : Drugstore quê ? 
Um abraço AR

A estatua do cao e da menina, na Praça Teixeira Aragao

O Mercado de Bem-Fica recebeu um mail do leitor Bruno Lemos.
Se conhecerem a "estoria" desta estatua nao hesitem a partilha-la aqui connosco ou na pagina Facebook:


Olá,

Estou a fazer uma pesquisa sobre o passado da estátua do cão e da menina na Praça Teixeira Aragão, perpendicular à Av. Gomes Pereira.

Após visualizar todo o seu blog, com muito gosto pois vivi 24 anos em Benfica, consegui alguns dados. A estátua chama-se "Fidelidade" e data de 1958, obra de Júlio Vaz Júnior. Ora, reza a lenda, na minha infância que aquela estátua tinha sido dedicada por um pai ao cão que tinha salvo a filha de afogamento. Algum dado que possa acrescentar a esta "estória"? :)

22/09/12

Outono em Benfica



hoje começa o outono e, de manha, quando pensei nisso lembrei-me imediatamente de uma musica que aprendi na cebe e que cantavamos na escola... ah! a rentrée nesta escola... tudo era acolhedor, tudo era maravilhoso. os cheiros, os amigos, a professora, o recreio, o pao com manteiga de manha, a saladeira repleta de maças à tarde, as bolotas, os frutos de eucalipto. para uma memoria guardar estas palavras tanto tempo tendo-as reproduzido tao raramente desde os 7 anos é porque sao palavras-memoria, palavras-coraçao... talvez haja pequenos enganos, mas foi assim que cantei, hoje, quando pensei "é outono"

"vem o outono de branco e com sono
que se intromete
por dentro do verão

e, na sombra do suave clarão
rompe uma tempestade
é o outono 
que vem com sono
e espirra rezingão"

se alguém desse lado se lembrar desta musica que levante o braço e quem nao se lembra  que levante o braço na mesma, para sabermos que estao ai.

um outono bonito a todos os que por aqui passam!